quinta-feira, 16 de outubro de 2014

A quem pertence a placenta???

A quem pertence a placenta?
por Suely Carvalho
Parteira na Tradição
Considero a Placenta uma entidade espiritual, é a materialização do Prana da energia cósmica. Assim que ela sai do corpo da mulher devemos agradece-la respeitosamente e encaminhar corretamente.

A placenta surge a partir da concepção resultado do encontro do espermatozóide com o óvulo torna-se então uma grande célula, um ovo que se multiplica internamente e tudo isso; o encontro as primeiras transformações, acontece no meio do caminho exatamente na trompa. Algumas horas/dias depois juntos num só corpo se misturando se transformando seguem o caminho para o ninho que está a sua espera, o útero.
O ovo então se acomoda se implantando num lugarzinho do útero e inicia-se mais uma nova etapa e a primeira ação é a formação da placenta, ela chega antes para organizar o meio-ambiente e então se inicia um cordãozinho e na pontinha uma sementinha embrionária princípio do Ser humano.

A placenta não nasce com o corpo feminino, mas nasce no corpo feminino depois de alguns anos de vida e a partir de uma conjunção física com outro Ser masculino. A placenta não pertence a mulher o que é dela fica em seu corpo depois do parto, por exemplo, o útero que recebe e acolhe o bebê após o parto volta a sua anatomia original dentro da mulher, a placenta entretanto após o nascimento encerra sua missão e vai embora.

A placenta também não pertence ao bebê. A placenta produziu o bebê é sua protetora, sua mantenedora, sua cuidadora até o parto assim que o bebê nasce se separam, a placenta não o acompanha.

Quem comanda a placenta; o cérebro da mulher ou a necessidade do bebê? Eu não sei. Sei que a placenta é uma usina de força geradora.

Quando a placenta tem problemas o bebê fica ameaçado na sua sobrevivência e não existe remédio especifico para a placenta, a medicina busca no organismo da mulher uma possível razão para o problema e cuida disso, não especificamente da placenta.

No meu trabalho de Parteira acompanhando gestantes na gravidez revitalizo a placenta quando necessário através das terapias de Reiki, ou seja, a cura para ela é a energização. Também uso florais caso a mulher esteja em conflito, a homeopatia para harmoniza-la e a acupuntura para estimular o funcionamento.

Par onde for a placenta levará DNA de três pessoas. Seja na terra plantada ou na água do mar para Yemanjá do rio para Oxum em ambos alimentará os peixes ou ingerida uma pequena parte imediatamente após o parto estará compartilhando a energia da lealdade do amor da generosidade. Portanto ingerir uma pequena parte assim que deixa o corpo da mulher é preencher-se dessa energia é revigorar-se.