segunda-feira, 1 de abril de 2013

TANTRA- Torne-se o amor e a Vida Eterna é Sua


Tantra- Torne-se o Amor e a Vida Eterna é sua...

"...Um homem tenso sempre vive com propósitos. Ele pode ganhar dinheiro, mas ele não pode amar, porque o amor é sem propósitos. O amor não é uma mercadoria. Voce não pode acumular; não pode fazer dele um saldo bancário. Voce não pode fortalecer seu ego a partir dele. Na verdade, o amor é o ato mais absurdo, sem nenhum sentido. Além dele mesmo. Nenhum propósito além dele mesmo. Ele é em si mesmo, não para alguma coisa.
Voce ganha dinheiro para alguma coisa- é um meio. Voce constrói uma casa para alguém morar nela- é um meio. O amor não é um meio. Por que voce ama? Para quê voce ama?o amor é um fim em si mesmo. E é por isso que a mente que é calculista, a mente que pensa em propósito não consegue amar. E a mente que sempre pensa em propósitos será tensa, porque o propósito pode somente ser preenchido no futuro, nunca aqui e agora.
Voce está construindo uma casa- voce não pode viver nela exatamente agora, voce tem de construí-la primeiro. Voce pode viver nela no futuro, nunca aqui e agora. Voce ganha dinheiro – o saldo bancário será criado no futuro, não agora. Os meios voce terá de usá-los agora, e os fins chegarão no futuro.
O amor está sempre aqui; não há futuro para ele. E é por isso que o amor está tão perto da meditação.

Torne-se o amor e entre na vida eterna. O amor de repente muda sua dimensão. Voce é jogado para fora do tempo e encarando a eternidade. O amor pode se tornar uma meditação profunda – a mais profunda possível. Os amantes conheceram algumas vezes o que os santos não conheceram. E os amantes tocaram aquele centro que muitos iogues perderam. Mas isso será apenas um lampejo, a menos que voce transforme seu amor em meditação. E agora, voce pode entender por que o Tantra fala tanto em amor e sexo. Por quê? Porque o amor é a porta mais natural por onde voce possa transcender este mundo, esta dimensão horizontal...

O sexo não é algo a ser condenado. Para ele, o sexo é semente e o amor é florescimento e se, voce condena a semente, voce condena a flor. O sexo pode se tornar amor. Se ele nunca se torna amor, então ele está mutilado. O sexo precisa se tornar amor. Se ele não se tornar amor não é por causa do sexo, é por causa sua.
O sexo não deve permanecer sexo, esse é o ensinamento do Tantra. Ele deve ser transformado em amor. E o amor também não deve permanecer amor. Ele deve ser transformado em luz, em experiência meditativa, no pico místico definitivo; derradeiro. Como transformar o amor? Esteja no ato e esqueça o ator. Enquanto amando, seja o amor. Simplesmente ame. Então, não é o meu amor ou o seu amor, ou o amor de outra pessoa- é simplesmente amor. Quando voce não está presente, quando voce está nas mãos da fonte suprema, ou da correnteza, quando voce está no amor, não é voce que está no amor. Quando o amor o engolfou, voce desapareceu. Voce simplesmente se tornou uma energia fluindo.

O sexo é energia inocente. Vida fluindo em voce. Permita que ela se mova em direção às alturas, ou seja, o sexo deve se tornar amor. Qual é a diferença? Quando sua mente é sexual, voce está explorando o outro. O outro é apenas um instrumento para ser usado e jogado fora. Quando o sexo se torna amor, o outro não é um instrumento. .
No amor, ambos se tornam unidos em uma profunda experiência, não o explorador e o explorado. Vocês estão se ajudando mutuamente a se moverem para dentro de um mundo diferente de amor. Sexo é exploração. Amor é mover-se juntos para dentro de um mundo diferente.
Se esse mover-se não for momentâneo e se esse amor tornar-se meditativo, isto é, se voce puder se esquecer de si mesmo completamente e se o amante ou a amada desaparecerem, e houver apenas o amor fluindo, então diz Shiva, a vida eterna é sua. “ (Osho)

Nenhum comentário:

Postar um comentário