sexta-feira, 15 de março de 2013

Tantra- Insanidade


Tantra- Insanidade, nossa religião

“O Tantra em toda sua profundidade,
Vai de fato, no caminho oposto.
A muitas outras tradições
Não que estas estejam erradas
Mas no entendimento que é por meio do mundo
Que transcendemos o próprio mundano
Nós transitamos entre lá e cá
Entre o sagrado e o profano
Não que o profano exista de verdade
Nós compreendemos que não
Nós chegamos no topo
E ao chegar vemos que nunca fomos...
Nunca precisamos ir...
Todos os movimentos eram em vão
Mas como descobrir isso sem se movimentar?
Tudo tão contraditório
Vivências, rituais, meditações
Agora vejo que posso ser quem sou
Em qualquer momento
Agora vejo que a liberdade sempre fez parte de mim
A Paz sempre esteve presente
Mas meus pensamentos estavam em guerra
O mundo está em guerra
E na loucura do mundo, não me envolvo
O que não me impede de sentir a dor
Principalmente a dor do outro
Isso não muda
Não nos tornamos individualistas
Mas percebemos através da individualidade de cada um
O Todo
Ali reunido
Maluquice ou não
Este é o caminho das contrariedades
E nossa possível insanidade
Torna-se sã
Torna-se libertação
Nossa possível insanidade
È a nossa religião.”

(Chandra Veeresha)

Nenhum comentário:

Postar um comentário