segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Sexualidade e Qualidade de Vida


Muito se fala de qualidade de vida, no trabalho, a importância de se cuidar e manter o corpo, mas muito pouco se aborda sobre a sexualidade influenciando no dia a dia e na qualidade de vida e qualidade do relacionamento a dois, e as conseqüências no estado emocional e motivacional global das pessoas em suas atividades cotidianas.

Cada vez mais, a melhora na qualidade de vida tem sido valorizada pessoalmente, socialmente ou profissionalmente; pois tem se observado que o bem-estar promovido por um melhor aproveitamento das atividades desenvolvidas no dia-a-dia tem um efeito positivo no rendimento global das pessoas.

Apesar de existir uma maior preocupação e dedicação para se atingir este bem-estar, pouco se fala sobre a importância da sexualidade influenciando a qualidade de vida; e consequente melhora na qualidade do relacionamento a dois.

Como anda a satisfação ou o aproveitamento da vida sexual e consequentemente como anda o bem-estar sexual? E quando se tem alguma dificuldade nesta área, o que é que se faz?

Antes de falar sobre a terapia sexual, é importante destacarmos que no atual contexto social e econômico, as pessoas não procuram por uma terapia de livre e espontânea vontade, mas sim quando estão enfrentando algum tipo de problema, dificuldade ou conflito pessoal em suas vidas. É comum as pessoas buscarem pela resolução daquilo que não estejam conseguindo resolver sozinhas e a partir de então, através do processo terapêutico, possam promover: reflexões, maior auto conhecimento, a criação de alternativas para melhorar as condições para enfrentar os obstáculos que estejam impedindo de viverem bem.

Na esfera sexual, quando existem conflitos, dificuldades, insatisfações ou problemas sexuais, é indicada a terapia sexual; mas afinal o que é a terapia sexual?

É um processo terapêutico no qual serão discutidas todas as questões envolvidas direta e indiretamente com a sexualidade do indivíduo, ou seja, história de vida sexual, relacionamento a dois, sentimentos envolvidos no cotidiano e na sexualidade, estresse, enfim tudo que faça parte da vida do indivíduo e que tenha um papel importante para ele. A partir das reflexões promovidas pelo terapeuta buscar caminhos que possam contribuir para mudanças e melhora da sexualidade.

A terapia sexual permite a utilização de instrumentos que possam facilitar a superação desejada, podendo empregar para isso: técnicas, exercícios, estratégias, atividades e vivências que serão inseridos na vida da pessoa frente às necessidades e com a sua concordância.

Uma das características deste processo terapêutico é a abordagem que ocorre de forma focada na dificuldade do indivíduo e rápida resolução da queixa ou do que quer que seja necessário; por vezes tem se questionado sobre a solidez da mudança proporcionada na vida das pessoas e temos, cada vez mais, constatado que elas são de significativa e consistente importância. As mudanças acabam sendo estendidas para outras esferas da vida da pessoa, melhorando seus relacionamentos interpessoais, bem como melhorando sua qualidade de vida.

É importante destacarmos o quanto que apesar de termos muitas informações a nossa volta, através de todas as formas de mídia, isso não significa que os conflitos ou sofrimento trazidos por uma dificuldade sexual sejam minimizados ou que deixem de existir, ou ao contrario acabam por acentuar ainda mais a angústia e ansiedade de quem vive o problema.

Quem não enfrenta ou nunca viveu uma situação de fracasso sexual não tem idéia do quanto isso abala a auto-estima e faz com que muitas vezes o indivíduo deixe de viver sua vida ou sua personalidade de forma natural. Fica mais acanhado, reservado e até anti-social e agressivo; ou seja, fica muito difícil a pessoa se sentir confortável em seu cotidiano de uma forma global; onde quer que ela esteja, predomina um sentimento de inferioridade e incapacidade.

A abordagem em terapia sexual favorece ao indivíduo a possibilidade de superação da dificuldade sexual, bem como a ampliação de sua percepção e sensibilização corporal e emocional de aspectos que anteriormente não valorizava ou atentava. Esta condição lhe permite um maior aproveitamento de sua intimidade, bem como uma interação mais assertiva para com os seus interesses e objetivos, destacando sua personalidade e suas virtudes.

A terapia favorece assim de forma acentuada as mudanças e reforça importância do indivíduo em lidar e superar suas adversidades, melhorando e sustentando sua auto-estima, confiança e segurança.

A melhora global do indivíduo é notória e perceptível àqueles que o cercam e convivem com ele, acrescentando um feedback importante à sua evolução cotidiana. A validação sempre é importante e reforça o processo de mudança vivida pelo indivíduo durante o processo terapêutico.

Extraído de www.vinhoesexualidade.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário