sexta-feira, 3 de agosto de 2012

A Menstruação segundo as Bruxas- visão semelhante ao Tantra


Comentário:
Voce deve estar se perguntando, mas este não é um Blog de Tantra? Sim. Um blog de Tantra e Sexualidade, sobre diversas perspectivas. Por isso, quero que voce leia este texto que achei muito interessante e cuja a visão se assemelha completamente com a visão do Tantra. Portanto, deleite-se..(Chandra Veeresha)

Como as Bruxas vêem a Menstruação

Muitas mulheres vêem o sangue menstrual com as marcas que o patriarcado lhe colocou: sujo, nojento, desagradável...

Bem, para ser uma bruxa você tem que destruir esses pensamentos e essas sensações e recuperar a sacralidade de seu sangue menstrual. Acostume-se com seu sangue menstrual.

Menstruar é um fato central na vida de qualquer mulher. Entre as diferenças que existem entre homens e mulheres, 'sangrar sem morrer' certamente é uma das mais significativas e que deixou forte impressão na mente humana, desde o primórdio dos tempos. Para nossas ancestrais da Idade da Pedra, o sangue menstrual era sagrado. A palavra sacramento provavelmente se origina de sacer mens, literalmente, menstruação sagrada.
Menstruação significa "mudança de lua". Tem como sílaba-raíz mens, mensis, e está na origem da contagem do tempo. Forma palavras como medida, dimensão, metro, mente, para citar algumas.
O sangue menstrual, representando o poder de criar vida que conecta as mulheres com o próprio universo, era tabu, palavra polinésia significando "sagrado" e "proibido". Nas sociedades tribais, a menarca, o início do fluir do sangue, era celebrado com um rito de passagem, auxiliando a menina a realizar sua entrada para o reino do mana: o poder sagrado transmitido pelo sangue e que tanto podia dar como tirar a vida.

Ao longo dos milênios, as mulheres têm desaprendido a arte de menstruar, de fluir com a vida. O que era sagrado tornou-se proibido, sujo, contaminado. A regra passou a ser esconder a regra. O resultado disto foi que o evento central na vida de toda mulher madura tornou-se invisível. Mesmo mulheres "liberadas" acreditam que suas regras (aquilo que as rege) são uma inconveniência que deveria ser eliminada. A decantada imprevisibilidade feminina é, em grande parte, decorrente das oscilaçes a que a mulher está submetida, ao longo de seu ciclo mensal. É expressão da imprevisibilidade da própria vida.
Se você quiser se conhecer melhor como mulher:
• fique atenta ás oscilações que você sente durante seu ciclo menstrual
• observe a lua e note a diferença de menstruar na lua cheia ou lua nova
• anote seus sonhos e veja as diferenças entre ovulação e menstruação.
• elabore um mapa dos padrões para ajudar você a programar seu 'tempo da lua'.


Faça de sua menstruação um tempo de celebração como mulher:

Nenhum comentário:

Postar um comentário