quinta-feira, 19 de abril de 2012

Poema Tantrico- Sua pele e aquela rosa


Ah, o aroma da sua pele
Mais parece o perfume daquela rosa
Que desabrochava sorrindo para mim
Todas as manhãs
Aquele sorriso
Somente a mim era ofertado
Como um ato de total devoção
Mas é que estávamos enamorados
Eu com ela
E ela comigo
Agora estou aqui de novo
Enamorada por voce
Fazendo comparações
De algo incomparável
Como sentir o seu corpo
Roçando no meu
E aquela rosa que a mim se ofertava
Não ficou enciumada, ao contrário
Continua a sorrir ao nascer o sol
Ela sabe no fundo, que nada acabou entre nós
Pois entre tu e ela não há nenhuma distância
E nenhum diferencial...

(Chandra Veeresha)

Nenhum comentário:

Postar um comentário