quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Tantra – Beijos Tântricos apimentam a relação


Por: Chandra Veeresha

Quando um casal começa a praticar juntos algumas técnicas do Tantra, é comum experimentarem um tipo de cumplicidade diferente, além de uma sintonia de pensamentos incrível. No popular diria que o casal experimenta um tipo de união que em nada tem a ver com “apego”. As experiências tântricas, ainda que simples, auxiliam na liberação de crenças e tabus individuais que em geral são passadas para nós pelos pais, professores, religiões e pela sociedade em geral.

Os toques, carinhos, carícias, beijos e abraços tântricos, conhecidos como Leelas (brincadeiras) trazem consigo atitudes mentais diferentes. Atitudes de compartilhamento e devoção ao ser amado. O desejo de compartilhar na relação deve ser verdadeiro para que se possa tornar a relação amorosa, saudável. E fazem parte das Preliminares do Ato de amor Ritualístico(Sexo Tântrico- Maithuna).

Dentre os leelas tântricos, o beijo expressa perfeitamente as emoções. Por meio dele é possível expressar: erotismo, amor, ternura, gentileza, paixão, carinho, respeito ou gratidão, bem como, perceber o quanto seu parceiro está envolvido. O beijo tântrico é uma ferramenta de sedução e demonstração dos sentimentos.
Os lábios são extremamente sensíveis e quando tocados, todos os outros sentidos são despertos, aumentando também o desejo sexual, por isso dizemos que “o beijo é o encontro dos portais superiores”. Através dele há tanto troca de energia, quanto de secreções vitais.

Os lábios para os Tântricos se assemelham ao órgão genital feminino, enquanto que a língua representa o genital masculino.

A ciência comprova que o beijo além de prazeroso traz uma série de benefícios fiscos e emocionais. O toque ardente dos lábios movimenta 29 músculos, provoca a pressão de até 12 quilos de um rosto contra o outro e eleva os batimentos cardíacos: eles saltam de 70 para 150 batimentos por minuto. Esse bombeamento sanguíneo aumenta a oxigenação das células, estimula as funções circulatórias e diminui a insônia e as dores de cabeça. A cada beijo de língua, trocam-se 250 bactérias junto com a saliva (aumentando a imunidade), o corpo queima 12 calorias e a produção de hormônios aumenta. O nível de serotonina (substância química que dá a sensação de euforia e em seguida, de relaxamento), cresce. Por isso, beijar na boca acalma, ajuda a liberar sentimentos reprimidos, reduz o complexo de rejeição e alivia o estresse. Tudo em questão de instantes.

Os Tantras consideram o beijo como uma parte profundamente importante do Maithuna (Ato de amor ritualístico). Existem vários tipos de beijos tântricos:

- Beijo reto: ambos os lábios se tocam. O famoso “selinho”;
- Beijo em curva: ambas as cabeças são curvadas;
- Beijo de língua: um dos parceiros toca a língua, dentes e palato da outra com a própria língua. O gostoso aqui é a troca. Num momento a língua de Shiva toca o céu da boca de Shakti e no seguinte, Shakti toca o céu da boca de Shiva, com a língua. É um beijo extremamente excitante.
- Beijo envolvido: um dos parceiros toma os lábios do outro entre os seus lábios, sugando-os e movimentando-os.

Se o objetivo é seduzir, a dica do Ananga Ranga é sensacional. Lá está escrito: "Quando a Shakti está cheia de desejo, deve colocar o lábio no inferior da boca do Shiva, mastigando-o e mordendo-o nesta região com suavidade. Ele deve fazer o mesmo com o lábio superior da Shakti, tomando cuidado para sugá-lo com delicadeza." Dessa forma ambos ficarão sexualmente estimulados e sua paixão produzirá muito calor”....."Quando a Shakti está dominada pela paixão, deve cobrir os olhos do amante em suas mãos e, fechando os próprios olhos, deve introduzir a língua em sua boca. Deve então movê-la de um lado para outro, para dentro e para fora, com um movimento agradável que sugere formas mais íntimas de prazer ainda por vir.

O Tantra ensina, ainda, que o lábio superior da Shakti tem relação reflexológica com sua Yoni (vagina), sendo uma das partes mais erógenas do seu corpo. Se a mulher anda desestimulada sexualmente, a massagem em seu lábio superior libera energia e cria anseios sexuais. Segundo os tratados tântricos, existe um canal nervoso que liga o palato e o lábio superior ao clitóris. Isto explica esta sensibilidade que a mulher tem nos lábios.
As mulheres tântricas (Sadhikas) através de visualizações e respirações canalizam com facilidade a energia sexual no momento em que este nervo sutil percorre do clitóris até o lábio superior (esta é uma lição mais adiantada que exige conhecimento, estudo e prática).

É o beijo, portanto, um excelente estimulante para homens e mulheres, Dê mais tempo às preliminares. Experimente os beijos que já conhece e introduza criatividade e afeto a eles.

“Quanto mais se permanecer em brincadeira (leela), carinhos e carícias, estendendo a excitação, mais a energia Kundalini será ativada e o prazer aumentará, então, o ato sexual poderá (ou não) acontecer, mas em ambos os casos, o casal estará internamente preenchido e agraciado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário